Marca Maxmeio

Página inicial » Notícias
21 de dezembro de 2020

GLOBO VENCE O FAST DE VIRADA NA SÉRIE D

O Globo FC largou na frente do Fast por uma das vagas nas quartas de final da Série D. A equipe potiguar venceu os amazonenses por 2 a 1 - de virada - neste domingo, no estádio Barretão, em Ceará-Mirim, no Rio Grande do Norte, pelo jogo de ida das oitavas de final da Série D. O Tricolor saiu na frente com gol de Bernardo, mas a Águia buscou a virada com Edson Kapa e Aurélio, de pênalti. O zagueiro Gravatá ainda foi expulso, e o Fast ficou reclamando de um pênalti não marcado a seu favor.

E agora?
Fast e Globo voltam a se enfrentar no próximo sábado, na Arena da Amazônia, em Manaus, pelo jogo de volta das oitavas de final. O Globo só precisa de um empate para se garantir nas quartas de final e continuar sonhando com o acesso. Já o Fast precisa vencer por dois ou mais gols de diferença para avançar sem depender dos pênaltis. Vitória tricolor por um placar simples, independemente do placar, leva a decisão para os pênaltis.
 
Primeiro tempo
O Globo tentou fazer valer o fator casa e, ao menos nos primeiros 10 minutos, conseguiu ser superior, explorando principalmente os espaços pelas pontas, mas sem transformar as jogadas em lances de perigo. Tanto que a primeira grande chance do jogo foi quando o Fast já havia se encontrado na partida e equilibrado as ações. Mateus Oliveira chutou de fora da área e forçou Rodrigo Caravalho a fazer grande defesa. O time da casa continuou tendo mais a posse de bola, mas por outro lado o Fast era mais objetivo.
 
Dênis Pedra, em menos de cinco minutos, levou perigo duas vezes com arremates de fora. De tanto insistir, o Fast abriu o placar aos 36 minutos. Em contra-ataque rápido, Ronan tocou para Mateus, que voltou para buscar jogo e deixou de lado com Janeudo. O camisa 11 viu Bernardo avançar livre pela direita, fez o lançamento certeiro, e o lateral entrou na área, chutou cruzado e tirou o zero do placar. O Globo respondeu no lance seguinte com Edson kapa, que saiu cara a cara com Alencar, que se redimiu de uma falha no início do jogo para segurar a vitória parcial.
 
Segundo tempo
Logo no primeiro minuto do segundo tempo, Bernardo, que havia aberto o placar, sentiu um desconforto e pediu substituição. Sem reserva de origem disponível, Lecheva foi forçado a colocar Pelezinho improvisado. E demorou menos de dois minutos para a mudança surtir efeito negativo. Fernando avançou pela esquerda, justamente no setor de Bernardo, cruzou na área e ainda contou com falha de Alencar, que caçou borboleta ao sair do gol, e deixou nos pés de Edson Kapa, que dessa vez não desperdiçou. Nos minutos seguintes, ambos treinadores, em busca da vitória, promoveram mudanças na equipe.
 
Primeiro Renatinho Potiguar sacou Leozinho para colocar Felipinho. Depois Lecheva sacou Janeudo e Dija, de uma vez, e colocou Tiago Pará e Guigui. Sem surtir efeito, Lecheva mexeu mais duas vezes, fazendo cinco substituições em menos de trinta minutos. Saíram os cansados Márcio Passos e Mateus Oliveira e entraram Charles e Daivison. Só que foi o Globo que cresceu nos minutos finais. Primeiro Alencar se redimiu de falha em cabeceio de Beleu. Aos 37, porém, Pelezinho cometeu pênalti sobre Negueba, convertido com frieza por Aurélio. Ainda deu tempo para o Fast reclamar de um possível pênalti após toque de mão dentro da área e do zagueiro Gravatá ser expulso no fim.
 
Do céu ao inferno
Bernardo, que havia desperdiçado a única penalidade do Fast na disputa por pênaltis contra o Moto Club, conseguiu dar a voltab por cima fazendo uma excelente primeira etapa, inclusive tendo feito o gol do Tricolor, além de ter evitado as investidas de Fernando pelo seu setor. Porém, ele se machucou ainda no final do primeiro tempo. Tentou voltar para o segundo, mas foi substituído com menos de dois minutos. O gol do empate, apesar de falha de Alencar, saiu justamente por onde ele estava atuando, após cruzamento de Fernando.
 
Por Globo Esporte RN
Foto Gabriel Leite/Universidade do Esporte

 

BLOGS

FOTOS