Marca Maxmeio

Página inicial » Notícias
02 de setembro de 2019

BRASIL FICA COM VICE NA ESTREIA DE TREINADORA

A Seleção Brasileira ficou com o vice-campeonato do Torneio Uber Internacional de Futebol Feminino. Depois de derrotar a Argentina na semifinal, a equipe comandada pela técnica Pia Sundhage foi superada pelo Chile na disputa de pênaltis, em partida no estádio do Pacaembu, em São Paulo. 
 
No tempo normal, o Brasil criou as melhores oportunidades de marcar, mas esbarrou na grande atuação da goleira chilena Endler. Na marca da cal, a brasileira Aline Reis brilhou, pegou três cobranças, mas não conseguiu evitar a derrota. 
 
O jogo 
 
Sob muita chuva que caía em São Paulo, a Seleção Brasileira começou melhor o primeiro tempo e logo levou perigo ao gol defendido pela goleira chilena Endler. Logo aos dois minutos, a bola foi levantada na área, e a atacante Bia Zaneratto pegou de primeira, para ótima defesa da camisa 1 do Chile. 
 
Aos 17, foi a vez de Mônica obrigar Endler a trabalhar bem. Após cobrança de falta, a camisa 21 do Brasil apareceu sozinha na área, se esticou toda, mas parou na goleira adversária. Dois minutos depois, Millene recebeu de Fabiana e mandou uma bomba. Endler novamente apareceu para evitar o gol da Canarinho. 
 
O Chile só chegou com real perigo pela primeira vez aos 30 minutos da etapa inicial. Lara mandou uma bomba de fora da área, mas Aline Reis voou para fazer a defesa no canto. Foi a primeira vez que a goleira brasileira precisou trabalhar na partida. 
 
Nos minutos finais, a Seleção Brasileira impôs uma pressão nas adversárias e ficou perto de abrir o placar. Aos 44, a bola foi levantada na área, e Formiga completou para o gol. A arbitragem, no entanto, marcou irregularidade no lance. Dois minutos depois, Ludmilla puxou grande contra-ataque pela esquerda, invadiu a área e encontrou Bia na linha da pequena área. O atacante, porém, pegou mal e mandou para fora. 
 
Na volta do segundo tempo, logo aos cinco minutos a atacante Chú, que entrou no lugar da Millene, acertou um belo chute de fora da área. Mas outra vez a goleira Endler caiu para fazer ótima defesa.  O jogo continuou truncado durante quase toda a etapa final. Aos 33, no entanto, o Brasil teve mais uma boa oportunidade de marcar. Bia Zaneratto recebeu no bico da grande área e levantou na área. A bola passou por todo mundo e saiu próximo à trave direita defendida pelo Chile. Aos 45, a Seleção ainda teve uma última oportunidade de marcar. Após bate-rebate dentro da área, Ludmilla finalizou, mas foi travada pela zaga chilena. Decisão por pênaltis no Pacaembu. 
 
Na disputa na marca da cal, a goleira Aline Reis se mostrou uma gigante e defendeu três cobranças. No entanto, Endles também estava em uma tarde inspirada e garantiu a vitória e o título para a seleção chilena. Nos pênaltis, as adversárias sul-americanas levaram vantagem pelo placar de 5 a 4. 
 
BRASIL: Aline Reis; Fabiana, Bruna Benites, Mônica e Joyce; Aline (Luana), Andressa Alves (Raquel) e Formiga; Debinha (Ludmilla), Beatriz e Millene (Chú) – Técnica: Pia Sundhage.
 
Foto: CBF/Mauro Horita
 

 

BLOGS

FOTOS